O que tratamos

 
 
 

Alcoolismo

 

 
Segundo a OMG (Organização Mundial de Saúde), não existe consumo de álcool isento de risco. Assim, a problemática do alcoolismo é encarada pela Comunidade Cientifica como Perturbação do Uso de Álcool (PUA). A 5ª edição do «Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders» (DSM-V) abandonou a distinção entre consumo de risco, consumo nocivo e dependência de álcool, procedendo à sua integração sob a designação - PUA. Esta é definida como um padrão de consumo de álcool prejudicial, que conduz a uma debilitação do estado de saúde e a sofrimento clinicamente significativo. Alguns sinais e sintomas de uma Perturbação de uso de álcool incluem:
 
 
 
 
Negligenciar repetidamente as responsabilidades em casa, no trabalho ou na escola por causa da sua bebida.
 
Por exemplo, apresentar-se mal no trabalho, reprovar na escola, negligenciar os seus filhos ou deixar de cumprir compromissos porque está de ressaca.
 
 
 
Beber álcool em situações em que é fisicamente perigoso,
 
como beber e conduzir, manobrar máquinas em estado de embriaguez ou misturar bebidas alcoólicas com medicamentos prescritos pelos médicos.
 
 
 
Experimentar problemas legais por causa da bebida.
 
Por exemplo, ser apanhado a conduzir sob o efeito do álcool ou por conduta etílica desordeira.
 
 
 
 
 
Continuar a beber independentemente disso estar a provocar problemas nos seus relacionamentos.
 
Embebedar-se com os seus amigos, por exemplo, mesmo sabendo que isso irá provocar conflitos familiares porque eles não gostam do seu comportamento quando bebe.
 
 
 
Beber como forma de relaxar.
 
Muitos problemas com o álcool começam quando as pessoas o usam para se acalmar e aliviar o stresse. Ficar bêbado depois de um dia stressante, por exemplo, ou pegar numa garrafa sempre que tiver uma discussão com o cônjuge ou chefe.
 
 
 
Perder o controlo sobre a bebida.
 
Você costuma beber mais álcool do que queria, por mais tempo do que pretendia, ou apesar de dizer a si mesmo que não iria beber.
 
 
 
 
 
Quer parar de beber, mas não consegue.
 
Você tem um desejo persistente de reduzir ou interromper o uso de álcool, mas os seus esforços não tiveram sucesso.
 
 
 
Desistir de outras actividades por causa do álcool.
 
Você está a gastar menos tempo em actividades que costumavam ser importantes para si (sair com a família e amigos, ir ao ginásio, praticar os seus hobbies) por causa de seu uso de álcool.
 
 
 
O álcool ocupa grande parte da sua energia e foco.
 
Você gasta muito tempo a beber, a pensar em beber ou a recuperar-se dos efeitos do álcool. Você tem poucos ou nenhuns interesses ou envolvimentos sociais que não giram em torno do beber.
 
 
 
 
 
Continuar a beber independentemente das consequências.
 
Por exemplo, reconhece que o consumo de álcool está a prejudicar o seu casamento, a piorar a sua depressão, a provocar problemas no trabalho ou de saúde, mas mesmo assim continua a beber.
 
 
 
Tolerância
 
Precisa de uma quantidade cada vez maior de bebida para obter o efeito desejado, ficar “tocado” ou sentir-se relaxado? Consegue beber mais do que outras pessoas sem ficar bêbado? Estes são sinais de tolerância, que podem ser um sinal de alerta precoce do alcoolismo. Tolerância significa que, com o tempo, você precisa de mais e mais álcool para conseguir funcionar.
 
 
 
Abstinência
 
Sente uma espécie de mal-estar, sensação de faltar alguma coisa que não passa enquanto não beber. Vai sentindo uma ansiedade crescente que só acalma quando bebe o primeiro copo do dia. Precisa de uma bebida para estabilizar os tremores pela manhã? Beber para aliviar ou evitar sintomas de abstinência é um sinal de alcoolismo severo e uma enorme bandeira vermelha.
 
Saiba Mais+
 
 
 
 
 
 

Abuso de Substância / Dependência Quimica

 

 
Perturbação do Uso de Substâncias é o termo médico usado para descrever um padrão de uso de uma substância (droga) que causa problemas significativos e/ou sofrimento. O abuso de substâncias, refere-se tanto ao abuso de substâncias ilegais, como canabis, heroína, cocaína ou metanfetamina como a substâncias legais, como álcool, nicotina ou medicamentos prescritos. É uma doença que afecta o cérebro e o comportamento e que conduz a pessoa a uma completa perda de controlo sobre a substância e a sua vida. Sinais de dependência incluem:

  • Tolerância ou necessidade de quantidades cada vez maiores da droga para obter o efeito desejado
  • Sintoma físicos de abstinência que ocorrem se diminuir ou parar de consumir a substância (ressaca)
  • Gastar muito tempo e energia para obter a substância, usar e recuperar-se dos efeitos do uso da mesma
  • Afastamento das actividades sociais e recreativas
  • Continuação do uso da droga, mesmo quando se está consciente dos problemas físicos, psicológicos, emocionais, familiares ou sociais causados pelo abuso de drogas
  • Não cumprir com as suas obrigações e responsabilidades por causa dos consumos
  • Preocupação constante com os efeitos nefastos da abstinência e os efeitos positivos da substância (Obsessão)
  • Ter impulsos intensos pela substância que bloqueiam qualquer pensamento (compulsão)
  • Gastar dinheiro com a substância mesmo quando sabe que não pode gastar ou não vai conseguir pagar
  • Fazer coisas para obter a droga que normalmente não faria, como roubar.
  • Falha nas tentativas de parar de consumir a substância.
  • Degradação física e transformações na personalidade.

Encontrar um destes 12 sinais devem certificá-lo de que as drogas constituem um problema sério na sua vida, mesmo que a sua mente o tente convencer do contrário. A negação do problema é um dos maiores obstáculos para obter ajuda. O desejo de consumir é tão forte que a mente encontra muitas maneiras de justificar o consumo de álcool, mesmo quando as consequências são óbvias. Contacte-nos.